[ editar artigo]

Desafio a escola de vencedores

Desafio a escola de vencedores

DESAFIOS: A ESCOLA DOS VENCEDORES

 

Diante dos obstáculos e das dificuldades em que estamos, muitas vezes não entendemos o motivo porque realmente precisamos enfrentar esses momentos, muitas vezes não estamos completamente atentos aos aprendizados que estas circunstâncias nos trazem ou ainda não conseguimos enxergar quais as reais oportunidades embutidas em meio aos problemas. Mas, quanto mais enfrento situações desafiantes e vejo meus clientes, mentees ou coachees vencendo essas barreiras, tão mais fico certa de que são eventos benéficos para o crescimento e muito podem nos ensinar sobre o que fizemos, o que precisamos fazer e o que queremos realizar no futuro.

 

Neste sentido, passado metade deste ano quero estimulá-lo a olhar todos os desafios que você enfrentou este semestre, como uma escola, uma experiência em que possa tirar todas as lições do que é certo, como fazer, como agir, como pensar, como falar em cada situação e assim impulsionar para grandes vitórias no tempo que estar por vir.

 

O dicionário define adversidade como infortúnio, desgraça, aborrecimento e desvantagem; é a particularidade ou natureza do que é adverso, contrário ou desfavorável. Eu prefiro pensar que adversidade não tem haver com escassez ou sofrimento e gostaria também de fazê-lo pensar que não tem. Gosto de acreditar que adversidade tem muito de autoconhecimento para reconhecermos que podemos ultrapassar limites que antes acreditaríamos serem intransponíveis, que tem muito de gerar autoconfiança de potencialidades e talentos antes não testadas, tem muito de reflexão de quais conexões podemos fazer com pessoas que podem nos ajudar e com isto muito da prática da humildade que embora já tenhamos caminhado bastante, ainda existem muitas estradas que podemos percorrer.

 

Se você também define no seu dia a dia adversidade como campo de impossibilidades, tente mudar o seu modelo mental para uma definição mais positiva e favorável para “provocações” que elevam suas capacidades quando olhadas de frente e com vontade imensa de romper barreiras e evoluir. Com este olhar, tenho certeza que suas metas e desafios tendem a ser conquistadas não porque são pequenas ou pouco significativas, mas porque você tem o pensamento e o sentimento de quem está pronto para encarar todos os possíveis desconfortos que este objetivo lhe impuser.

 

Pense comigo! O difícil não é o exercício físico em si, o mais difícil é a disciplina de acordar mais cedo ou dormir mais tarde para incluir nas rotinas tempos de dedicação para saúde. O difícil não é ter filhos, mas administrar o tempo de qualidade e gerar o rigor com exigência que não distancie o vínculo de amor. O difícil não são os indicadores de processos perfeitos em nosso trabalho, mas o mergulho na especialização e análise de cenários integrados a uma execução compartilhada com todos na cadeia de resultados. Tantos são os exemplos, onde o resultado em si passará por dificuldades, adversidades e desafios para serem alcançados.

 

Quantas vezes já passamos por situações em nossas vidas onde tudo parecia estar perdido, acabado, arruinado. Quantas vezes vivemos o desprezo da família, o abandono por parte dos amigos, a decepção de pessoas que confiávamos e tantas outras situações caóticas, fazendo-nos pensar em desistir e em abandonar tudo. Não sei se você está vivendo um momento assim ou conhece alguém nessas circunstâncias hoje, mas queria muito que você pudesse realmente compreender ou ajudar a alguém a entender que esses cenários são momentos em que você ou alguém podem estar sendo preparados para aprender a lição e sair dela mais forte e “qualificado” para um outro nível na vida.

 

No mundo estamos cercados por tantas coisas e pessoas, por movimentos, situações, agressões e necessidades de tomada de decisão que não temos tempo para olhar nós mesmos. Do levantar ao deitar somos desafiados a resolver esta e aquela agressão, seja do trânsito, do horário, das pessoas ou de questões comportamentais, familiares, físicas, financeiras, de competitividade e outras tantas. Neste sentido, estamos o tempo inteiro usando de nosso físico, emocional e racional para conseguirmos respirar aliviados de toda responsabilidade assumida e mais que isto, de sentir-nos vitoriosos por enfrentarmos e vencermos todos os desafios.

 

Você pode até não ter conquistado todas as suas metas no ano passado, pode até não ter batido todos os indicadores de desempenho, pode não ter conquistado todos os objetivos, mas só hoje, somente agora, pense em tudo o que conquistou, em todos os problemas, dos simples aos complexos que resolveu e resgate toda esta energia para fortalecer seu coração de uma segurança que ajudará a conquistar o que ainda não foi possível, mas certamente será. Ao renovar-se destas boas lembranças, encontre um tempo para descrever quantas capacidades foram adquiridas e quantas competências desenvolvidas e você verá os inúmeros ganhos intangíveis que obteve.

 

Essa é certamente uma forma de mostrar que mesmo diante de dificuldades é possível ver sinais extraordinários de superação, de pessoas que foram incríveis e por que não dizer: testemunhar com a própria história a certeza de que milagre existe e você é um. Também é possível perceber as características em detalhes da transformação e da evolução, como que no ciclo de metamorfose da borboleta.

 

Eu realmente acredito que este processo de transformar problemas em oportunidades, dificuldades em desafios, adversidades em aprendizados nos torna mais fortes e ao mesmo tempo mais humildes, pois frente a percepção de nossas fragilidades e limitações podemos avaliar o quanto mais podemos ser ainda mais simples, mais amáveis, mais acessíveis, mais gratos. Nesta direção, podemos avaliar quanto mais podemos aprender a pedir a ajuda, a reconhecer que não sabemos tudo ou ainda que estamos sempre em processo de interdependência onde nenhum de nós é completamente independente e autônomo. Sim, nossos vales podem ser profundos ambientes de amplitude da alma.

 

Para somar nesta reflexão e análise, quero lembra-lo que mudando esta maneira de ver os desafios o tornará cada vez mais vencedor porque muda completamente o vínculo emocional negativo que você terá com suas experiências e por consequência todos os seus pensamentos e comportamentos. Sabe porque? Porque o que controla e termina a qualidade das nossas vidas são as nossas emoções.

 

Assim posto, viva as suas situações conhecendo seus resultados com a clareza de que são consequências a serem enfrentadas, tome a coragem de agir nas mudanças, mude as abordagens que precisarem ser diferentes e seja feliz e quando não for, seja um feliz aprendiz.

 

Cintia Lima

Psicóloga, Master Coach e Mentora Organizacional

Instagram: @Psi_cintialima

Facebook: Cintia Lima 

Linkedn: Cintialima@coachcintialima.com 

https://www.cintialimacoach.com/

 

 

Mulheres que Decidem
Cintia Lima
Cintia Lima Seguir

Psicóloga, Leader Mentoring e Master Coach - CL Treinamentos. Gerar Performance de Pessoas e Organizações através de Palestras, Treinamentos, Consultoria, Mentoria e Coaching, usando dons e talentos para ser sal, luz e fermento.

Ler conteúdo completo
Indicados para você