[ editar artigo]

Líder 4.0

Líder 4.0

ATRIBUTOS DO LÍDER 4.0

 

Em muito já se fala no Brasil sobre a quarta revolução industrial iniciada em várias empresas no mundo todo, e, tantas outras correm contra o tempo para entrar na era da chamada Indústria 4.0. Para muitos já é sabido que esse movimento bem avançado na Alemanha e nos Estados Unidos é composto por duas vertentes: processos integrados que garantem a produção customizada e produtos inovadores. Neste sentido, o Brasil precisa andar muito, em passos largos, em alta velocidade e os líderes farão muita diferença para esta evolução.

 

Os novos líderes terão o desafio de fazer uso da aplicação de tecnologia para otimizar a coordenação de todos os aspectos industriais, precisarão de um novo modelo mental e uma rede de habilidades que para muitos parece uma distante realidade prática de seus comportamentos atuais. Precisaremos de líderes que trabalhem com coragem e paixão, deixando um legado com características pessoais peculiares e necessárias para as organizações, como: ser protagonista, criativo, ousado e inspirador. Preocupar-se com o desenvolvimento pessoal e profissional da equipe e capaz de estimular por feedback construtivo e uma genuína vontade em ver o crescimento das pessoas em termos cognitivos e emocionais.

 

Ao escrever este parágrafo me questionei sobre uma possível interrogação sua: Mais esses comportamentos já não são requeridos hoje? Sim, são. No entanto, até então era visto como opcional por uns, desnecessários por outros e apenas um % pequeno realmente acreditou e mobilizou-se para o desenvolvimento dessas competências de forma integral e profunda. Mas, ao presenciarmos a realidade da Indústria 4.0 como uma revolução que para manterem-se competitivas e destacadas no mercado as empresas precisam estar à frente da sua época, a inovação construída por uma cultura única que promova relacionamentos saudáveis entre as pessoas dentro da empresa passou a ser mandatório para estarem no seu tempo na história.

 

Para tanto, o primeiro atributo da Liderança 4.0 é SER. Ser alguém que entende o ambiente em sua totalidade, escolhe o melhor comportamento para agir e assim, como consequência forma uma equipe que reconhece o seu esforço em ser imparcial, justo e alinhado aos objetivos a serem atingidos. O SER refere-se então aos conjuntos de comportamentos assertivos que essa pessoa escolhe ter diante das situações reais que são percebidas e sentidas como os mais adequados para o cenário e vai deixando marcas positivas nas pessoas.

 

Nesta direção, quando pensamos em 4a revolução, acreditamos que líderes que são pessoas diferenciadas em seu modo de pensar, sentir e fazer serão o grande diferencial competitivos e capaz de gerar e mobilizar transformações, pois não são só robôs que tirarão empregos e sim pessoas mais preparadas para o que será o mundo no futuro aqui e para o que já é o mundo em vários pontos do globo.

Neste ambiente, absolutamente nada que se possa descobrir deste líder, compreender sobre suas qualidades ou características mais positivas farão a diferença em seus resultados se não forem pessoas de fazer acontecer. Assim sendo, os líderes 4.0 estão atentos ao processo de recrutar pessoas adequadas para este universo e assim sejam capazes de gerar resultados que o negócio precisa. Assumem a responsabilidade de escolher com base em fatos e dados, e não em preferências pessoais ou intenções. Estão sempre atentos ao que precisam ser treinadas, para que tenham ainda mais domínio nas funções e possam oferecer diferencial técnico competitivo com os gigantes. Também estão atentos para fornecer feedback de comportamento ou desempenho para encorajar as pessoas a melhorarem, mudarem ou manterem o ritmo da melhoria contínua sempre. Também são pessoas aptas para desligar de acordo com uma gestão justa e transparente construída por avaliações de desempenhos constantes e objetivas.

 

Entendo que quando o líder atinge o formato 4.0 através da vivencia do fazer o que precisa ser feito em gestão de pessoas, ele fortalece os relacionamentos e aumenta o seu poder pessoal no grupo, de maneira fluida, conquista a confiança, o respeito e por vezes a admiração delas. Em resumo, quando consegue estes dois atributos: SER (o que pode ser e deve ser) e FAZER (o que precisa fazer) estará naturalmente conquistando o terceiro atributo da liderança, onde os 3 juntos formam o “plano” dos Líderes 4.0: TER influência mais que suficiente para gerar poder pessoal.

 

Somente os líderes com poder pessoal e não somente hierárquico serão capazes de vencer os desafios que a 4a revolução traz. O poder pessoal é a conquista do vínculo das pessoas pelo que você é e pelo que você faz e não pelo nome do seu cargo ou título e com este a autoridade mais que suficiente para que em meio a tantas dificuldades, obstáculos, mudanças e outras adversidades continue liderando as pessoas para um legado de vida e não somente por horas de trabalho.

 

Sim! A indústria evolui, as relações de trabalho mudam, as competências expandem-se e o mundo se abre, mas, no fundo todos precisamos de um significado e é este propósito que nos tira da cama, transpõe os obstáculos, vence desafios e transforma tudo ao nosso redor.

 

Siga-nos nas redes sociais:

Facebook: Cintia Lima

Instagram: @psi.cintialima

LinkedIN: https://www.linkedin.com/in/cintia-lima-017318153/

Site: https://www.cintialimacoach.com/

Fale conosco:  

https://wa.me/message/TBWQVXHOPB6UN1

 

 

 

Mulheres que Decidem
Cintia Lima
Cintia Lima Seguir

Psicóloga, Leader Mentoring e Master Coach - CL Treinamentos. Gerar Performance de Pessoas e Organizações através de Palestras, Treinamentos, Consultoria, Mentoria e Coaching, usando dons e talentos para ser sal, luz e fermento.

Ler conteúdo completo
Indicados para você