[ editar artigo]

Por um mundo "Rosa" mais Lilás

Por um mundo

Estamos no primeiro dia de Agosto que é o mês de conscientização de violência contra a mulher. No dia 7 de Agosto a Lei Maria da Penha faz aniversário, mas infelizmente não temos muitos motivos para comemorar, pois:

1 mulher é vítima de feminicídio a cada  7 horas

É lógico que a Lei Maria da Penha já é uma grande conquista, mas o que vemos é que os homens ainda não se sentem intimidados ou punidos por ela! Eles se sentem muito a vontade para cometer os abusos dos mais diversos tipos contra as mulheres, chegando ao feminicídio em diversos casos.

Conscientizar as mulheres de todos os tipos de abuso que elas podem estar sofrendo é muito importante e por isso os debates, os fóruns, as publicações, as denúncias, os depoimentos são extremamente necessários. Geralmente até chegar ao feminicídio, as mulheres passam pelos mais variados tipos de abuso, sendo os primeiros muitas vezes psicológicos, patrimoniais para então chegar a violência doméstica física.

Os abusos psicológicos, patrimoniais as vezes são tão sutis que a mulher nem percebe, pois acredita que o marido é assim mesmo, está nervoso, está cansado...e que amanhã não será mais assim! Que engano, com o passar do tempo o abusador só tende a piorar e aumentar os seus abusos!

Nós, mulheres, precisamos estar sempre atentas e ter muito cuidado para não estar numa relação abusiva, pois os prejuízos psicológicos são gravíssimos e, podem acabar se refletindo na nossa saúde física!

Infelizmente a nossa sociedade ainda é muito machista e os homens abusadores têm seu comportamento muitas vezes justificados pela simples condição deles, de homens! Não podemos esquecer que todos somos seres humanos e merecemos cuidado, respeito, consideração, compreensão.

Uma mulher vítima de abuso tem sua autoestima destruída, sua confiança em si extremamente abalada, o que faz com que ela cada vez mais se deixe envolver pelo abusador e não tenha forças para enfrentar aquele homem e a sociedade, que provavelmente julgará ela! Essas mulheres precisam ser acolhidas pela sociedade e por outras mulheres, principalmente.

Ao identificar uma situação abusiva precisamos nos posicionar, sem julgamento, para ajudar a nossa sociedade a se conscientizar desta situação e de como ajudar uma mulher a sair dela! A cor lilás representa a purificação mental e física, simboliza o respeito, a dignidade, sinceridade e espiritualidade.

Divulgue, comente e compartilhe o Agosto Lilás!

Mulheres que Decidem
Mila Porto
Mila Porto Seguir

Ler conteúdo completo
Indicados para você