[ editar artigo]

Vamos falar de organização financeira?

Vamos falar de organização financeira?

Quando o assunto é ter uma vida financeira mais estável, organização e controle são fundamentais, principalmente quando estamos passando por momentos tão desafiadores como esse.

E foi justamente para te ajudar a organizar suas finanças que separei 7 dicas para te ajudar nesse processo.

1. Ter conhecimento sobre finanças é primordial.
Infelizmente, educação financeira ainda é algo que, no Brasil, não aprendemos nos bancos de escola e se conhecimento é poder, educação financeira é libertação. A partir do momento que você adquire mais consciência da sua relação com o dinheiro, você faz escolhas mais conscientes e descobre que consegue alcançar seus objetivos mais rápido do que conseguiria sem um planejamento.

2. Quite suas dívidas ou troque por uma taxa de juros mais atrativa.
Geralmente as dívidas possuem uma taxa de juros muito maior do que a rentabilidade da maioria dos investimentos, especialmente os de baixo risco. Por isso, o ideal é quitar as dívidas antes mesmo de investir.

3. Defina seus objetivos
Para que você não desista no primeiro convite pra se divertir, saiba exatamente para o que você está poupando dinheiro. se é para um carro, casa ou até mesmo para investir num negócio. Estabeleça prazos e metas para cada um dos seus objetivos e se mantenha focada.

4. Não existe controle financeiro sem organização.
Não há regra sobre a forma correta de organizar suas finanças, você pode utilizar um caderno, uma planilha, o que preferir. Com as informações registradas você entenderá melhor pra onde vai o seu dinheiro. Assim você consegue visualizar possíveis gastos supérfluos e economizar.

4. Faça um planejamento e ponha em prática.
Antes de comprar, faça a seguinte pergunta: Eu preciso mesmo disso? No mundo capitalista em que vivemos o acesso à bens e serviços estão há um click nos incentivamos a comprar o tempo todo e,  na maioria das vezes, até coisas que não precisamos. Por isso precisamos pensar para além da emoção do momento. Para que você não se arrependa tarde demais, faça uma lista dos itens que você deseja ou precisa para não comprar por impulso e estourar o orçamento.

5. Faça sua reserva de emergência
Imprevistos acontecem mas se você estiver preparada para momentos como esses, você não precisará recorrer à cartões de crédito ou empréstimos, pois  terá seu dinheiro guardado que só poderá ser utilizado em imprevistos sérios, como perda de emprego. O valor que você deverá guardar é correspondente aos seus gastos mensais, o recomendado é que seja no mínimo seis meses do seu custo de vida mensal.

6. Busque orientação de especialistas para saber qual o investimento  ideal para você
Com as finanças organizadas você aproveitará melhor os benefícios dos seus investimentos. Embora existam milhares de conteúdos educacionais na internet, modelo de blogs, comunidades, vídeos, cursos, e-books etc, para que você entenda a "sopa de letrinhas" do mercado financeiro, a orientação de um profissional qualificado é fundamental para que você invista de forma segura.

7. Faça aportes constantemente
Como o dinheiro está sempre se desvalorizando, tendo em vista as oscilações do mercado, disciplina é fundamental. É recomendado investir todos os meses uma porcentagem da sua receita. Os investimentos devem ser vistos e tratados como uma conta que você paga todos os meses.

Essa estratégia é útil para aumentar o seu capital e conseguir alcançar os seus objetivos mais rapidamente, utilizando os juros compostos ao seu favor.

Você deve estar pensando que é muito difícil seguir essas regras mas dê um passo de cada vez, com pequenas mudanças na sua rotina, você conseguirá se tornar capaz de se planejar, controlar melhor seus gastos e fazer bons investimentos. A recompensa será ver seu patrimônio crescer cada vez mais.

Se esse post foi útil para você, curta comente e compartilhe!




@doroteia.mendes

SIMPLIFICANDO A CONTABILIDADE

Mulheres que Decidem
Maria Dorotéia Mendes Oliveira
Maria Dorotéia Mendes Oliveira Seguir

Dorotéia Mendes Empreendedora Contábil que simplifica a contabilidade para a mulher empreendedora; Proprietária da Agere Contabilidade; Líder Educadora da Escola Rede Mulheres que Decidem; Embaixadora do projeto Mulheres Pretas Empreendedoras

Ler conteúdo completo
Indicados para você